Sobre


Associe-se


Índice


Notícias

Arturo Tosi (2) 1

MAC USP Nova Sede inaugura exposições com obras de Alfredo Volpi e seleção de pinturas italianas

Nova Sede conta agora com dez exposições. ‘Classicismo, Realismo, Vanguarda: Pintura Italiana no Entreguerras’ e ‘Os Volpis do MAC’ integram o quinto andar do museu a partir deste sábado (31 de agosto).

Volpi – Barco com Bandeirinhas e Pássaros, 1955

Neste sábado, a Nova Sede do MAC USP apresenta duas novas exposições: Os Volpis do MAC e Classicismo, Realismo, Vanguarda: Pintura Italiana no Entreguerras. As mostras inauguram o quinto andar do prédio, que passa a contar agora com um total de dez mostras em cartaz, todas com entrada gratuita.

Os Volpis do MAC traz dezoito obras de Alfredo Volpi que pertencem ao acervo do Museu. Para realizar a curadoria da exposição o MAC USP convidou o também artista plástico Paulo Pasta. “Volpi foi um artista muito peculiar, muito especial. A coleção de Volpis do MAC USP é muito representativa de um momento de transformação em sua obra: da passagem da natureza, do figurativo, para as formas, os esquemas figurados do real.

É o momento em que Volpi conquista a autonomia do plano. E Volpi fez isso na pintura de maneira muito sofisticada, o que mostra também como ele foi um artista que não esqueceu seu tempo e as questões da sua época”, diz o curador.

Obra de Giorgio De Chirico

Já a exposição Classicismo, Realismo, Vanguarda: Pintura Italiana no Entreguerras apresenta as 71 pinturas italianas adquiridas entre 1946 e 1947, por Francisco Matarazzo Sobrinho, o Ciccillo, e sua esposa Yolanda Penteado, para a criação do antigo MAM de São Paulo. A exposição traz ainda dez obras de artistas brasileiros cujas práticas mantinham relação com o ambiente artístico italiano do entreguerras. A exposição apresenta um panorama da Arte Moderna Italiana entre 1920 e 1940, período no qual predominava uma arte figurativa, baseada na noção de realismo, em diálogo com a tradição clássica, e que acabou sendo promovida pelo regime fascista na ânsia de fazer sua propaganda no exterior, através da constituição de um sistema de arte, envolvendo galeristas, exposições, instituições e coleções privadas. No caso de São Paulo, um estilo de valores próximos aos italianos podia ser encontrado em artistas de origem italiana do Grupo Santa Helena, como Alfredo Volpi e Fúlvio Pennacchi.

Achille Funi – A Adivinha, 1924.

Ana Magalhães, docente do MAC USP e curadora da exposição, observa que a mostra fornece algumas pistas para compreender o que estava em jogo quando se falava de Arte Moderna, dentro do contexto paulista, no momento da criação das nossas instituições de arte moderna. “A coleção comprada na Itália para o antigo MAMSP tem uma relação direta com o meio artístico Brasileiro dos anos de 1930 e aparece como o produto das trocas que eram estabelecidas no entreguerras entre os artistas e críticos brasileiros e o meio artístico italiano”, diz a curadora.

Serviço:

Classicismo, Realismo, Vanguarda: Pintura Italiana no Entreguerras
31/8/2013 – 27/7/2014
Curadoria: Ana Magalhães

Os Volpis do MAC
31/8/2013 – 2/3/2014
Curadoria: Paulo Pasta

Abertura: 31 de agosto, a partir das 11 horas
Funcionamento: Terça das 10 às 21, quarta a domingo das 10 às 18 horas
Local: MAC USP Nova Sede – Avenida Pedro Álvares Cabral, 1301
Telefone: 11 5573.9932
Entrada gratuita

 

tweet curtir +1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Calendário


Imprensa



Contato